Nutrição de Plantas natural
Missão | Equipe | Fale conosco
   

Principal
Culturas
Algodão
Arroz
Café
Cana-de-açúcar
Carambola
Citros
FeijŃo
Forrageira
Goiaba
Hortaliças
Mamão
Manga
Maracujá
Melancia
Milho
Seringueira
Soja
Sorgo
Trigo
Outras culturas
Nutrição & Qualidade
Sementes
Frutas
Hortališas
Ensino
Graduação
Pós-graduação
Pesquisa
Estágios
Projetos
Teses e Dissertações
Extensão
Laboratórios de rotina
Amostragem de folhas
Eventos
Livraria Online
Links
Webmail

Busca no site
digite + enter

 

 

 

 

Projetos de extensão

É importante ações no sentido de informar e capacitar técnicos e produtores rurais para adequado monitoramento nutricional dos sistemas de produção agrícola, visando ajustes em programas de adubação para atingir alta produtividade de forma econômica e com respeito ao meio ambiente. Para isso, uma ferramenta importante da Nutrição de Plantas seria a diagnose foliar que seria método de avaliação do estado nutricional das plantas pela análise química do tecido vegetal, normalmente as folhas. Portanto, para o diagnóstico correto do estado nutricional de uma determinada cultura dependerá da correta amostragem de folhas e em seguida a interpretação (compara-se o teor de nutriente da amostra com os teores "padrão", obtido da pesquisa em lavouras de alta produtividade). Assim, é importante atividades de extensão como dia de campo, eventos para discutir de forma sistêmica considerando o sistema solo-planta os aspectos da diagnose foliar a exemplo da amostragem de folhas que varia conforme a cultura, visando sempre um ajuste no manejo da produção.

UFPR -

Amostragem de folhas

Introdução

O uso da diagnose foliar ou seja da avaliação do estado nutricional das culturas constitui uma ferramenta indispensável para atingir alta produtividade. Um dos principais métodos para avaliar o estado nutricional das culturas é a análise química de folhas. Com a interpretação da análise química de folhas é possível emitir um parecer indicando possível deficiência ou excesso de nutrientes e contribuindo para estabelecimento de programas de adubação com maior eficiência agronômica e econômica. Assim para garantir o sucesso do uso da técnica da diagnose foliar é preciso realizar análise química em laboratório que possui selo de qualidade e também realizar uma adequada amostragem de folhas.

Quais são os critérios para adequada amostragem de folhas?

Para a adequada amostragem de folhas existem três critérios básicos, que devem ser respeitados:

Tipo de folha;
Época certa;
Número adequado;

Assim, cada cultura apresenta um critério de amostragem específico. Segundo as indicações de Malavolta et al. (1997), tem-se os critérios de amostragem para as seguintes culturas:

Soja: Coletar a primeira folha amadurecida a partir da ponta do ramo, pecíolo excluído. Amostrar 30 folhas por ha.

Milho: Coletar a folha oposta e abaixo da espiga, no aparecimento da inflorescência feminina (cabelo). Amostrar 30 folhas por ha.

Amendoim: Coletar a 4a folha da haste principal a partir da base (1a = acima dos ramos cotiledonares), no início do florescimento. Amostrar 30 folhas por ha.

Girassol: Coletar folhas do terço superior, no início do florescimento. Amostrar 30 folhas por ha.

Feijão: Coletar a primeira folha amadurecida a partir da ponta do ramo, no início da floração. Amostrar 30 folhas por ha.

Arroz: Coletar a folha Y (posição ocupada em relação à folha mais nova desenrolada acima). Amostrar 50 folhas por ha.

Sorgo: Coletar as folhas medianas, no início do perfilhamento. Amostrar 30 folhas por ha.

Algodoeiro (herbáceo): Coletar limbo de folhas adjacentes às “maças”, no início do florescimento. Amostrar 30 folhas.

Cana-de-açúcar: Amostrar a folha +3; folha+1 = com primeira lígula (=região de inserção da bainha do colmo); terço mediano, excluída a nervura principal. Amostrar aos quatro meses após a brotação, 20-30 folhas por talhão uniforme.

Cafeeiro: Amostrar 3o e 4o pares de folhas, a partir da ponta, ramos a meia-altura e produtivos, na época de primavera-verão. Amostrar 30 folhas por ha.

Abacate: Coletar, no verão, folhas de 4 meses de idade; ramos terminais sem laterais e sem frentes, meia-altura da planta. Amostrar 100 folhas em 20 árvores.

Abacaxi: Amostrar a folha “D” = folha recém-amadurecida, num ângulo de 45o, com bordos da base paralelos; análise da folha inteira ou porção basal não clorofilada. Amostrar 25 folhas por ha.

Cajú: Coletar folhas recém-maduras do ano, no verão. Amostrar 40 folhas por ha.

Banana: Retirar 3ª folha (abaixo e opostas às flores); porção mediana (10 cm largura) clorofilada, no florescimento. Amostrar 25 folhas por ha.

Cacau: 3a folha a partir do ápice de lançamentos recém-maduros, em plantas a meia-sombra, no verão. Amostrar 18 folhas por ha.

Manga: Coletar folhas no florescimento, do meio do último fluxo de vegetação, dos ramos com flor e na extremidade. Amostrar 4 folhas por árvore, 20 plantas por talhão.

Maracujá: Coletar no outono a 4ª folha, a partir do ápice de ramos não sombreados. Amostrar 60 folhas por ha.

Macieira: Coletar folhas inteiras, com pecíolos, na parte mediana de ramos do ano. Amostrar 25 plantas, 4 folhas por planta.

Mamoeiro: Coletar a folha “F” – na axila com a primeira flor completamente expandida. Amostrar 18 folhas por ha.

Goiabeira: Coletar 4o par, ramos terminais sem frutos, um mês depois de terminar o crescimento do ramo. Amostrar 30 folhas por ha.

Figo: Coletar folhas mais novas totalmente expandidas, ao solo, ramos sem frutos, na época da primavera (florescimento). Amostrar 40 folhas por ha.

Citros: Coletar folhas do ciclo da primavera, de ramos frutíferas, frutos com 2-4 cm de diâmetro, 3a ou 4a folha a partir do fruto, na época do verão. Amostrar 20 folhas por ha.

Melancia: coletar o pecíolo da 6a folha a partir da ponta, na época do primeiro fruto. Amostrar 40 folhas por ha.

Tomateiro: Amostrar 4a folha a partir da ponta, no florescimento pleno ou primeiro fruto maduro. Amostrar 40 folhas por ha.

Cebola: Coletar a folha mais alta, no meio do ciclo. Amostrar 40 folhas por ha.

Abóboras: Coletar o pecíolo de folha recém-madura, no início do florescimento. Amostrar 40 folhas por ha.

Alface: Coletar as folhas recém-maduras, na formação da cabeça. Amostrar 40 folhas por ha.

Couve-flor: Coletar a nervura principal da folha recém-madura, no embotoamento. Amostrar 40 folhas por ha.

Vagens: Amostrar a folha trifoliolada mais velha em pleno florescimento. Amostrar 40 folhas por ha.

Batatinha: Amostrar o pecíolo da 4a folha a partir da ponta, no meio do ciclo, 35-45 dias após emergência. Amostrar 30 folhas por ha.

Melão: coletar o pecíolo da 6a folha a partir da ponta, na época da floração, 1o fruto ou 1o fruto maduro. Amostrar 40 folhas por ha.

Gramíneas (forrageiras): Coletar folhas recém-maduras ou toda a parte aérea. Amostrar 30 folhas por ha.

Seringueira: Coletar 3-4 folhas recém-maduras, à sombra, na base do terço superior da copa, no verão-outono. Amostrar 6 folhas por ha.

Eucalipto: Coletar folha recém-maduras, ramos primários, no verão-outono. Amostrar 18 folhas por ha.

Pinus: Coletar folha recém-maduras, primários, no verão-outono. Amostrar 18 folhas por ha.

Araucária, Eucalipto, erva mate, palmito, Pinus

Outros cuidados com a amostragem de folhas:

Separar a propriedade em glebas homogêneas:

Coletar as folhas para compor a amostra composta em glebas uniformes em termos de solo, topografia, tempo de cultivo e cultura anterior e/ou tratos culturais anteriores (calagem, adubação etc).

Evitar coletar as folhas:
- Após chuva intensa;
- Após adubação foliar;
- Antes de trinta dias da última adubação aplicado no solo;

- Com danos mecânicos ou pragas/doenças;
- Com tecidos mortos;
- Contaminadas com defensivos;
- Contaminadas com solo (mesmo após lavagem simples).

OUTRAS INDICAÇÕES INTERNACIONAIS

Sampling for plant Anlysis North Carolina-USA - Univ. State Utah - Spectrum_analytic -

Frutas - Videira

OUTROS CRITÉRIOS DE AMOSTRAGEM DE PLANTA

Amostragem de Seiva

MALAVASI, U.C. et al. A review on sampling xylem sap. Magistra,v.19,p.177-183,2007. [detalhes]

ROBINSON, J.B. Plant sampling: a review. Australian Journal of Experimental Agriculture, v.33,p.1007-14, 1993. [detalhes]

Amostragem de flores

MARTINEZ, H.E.P.;SOUZA,R.B.; BAYONA,J.A.; VENEGAS, V.H.A.; SANZ, M. Coffee-tree floral analysis as a mean of nutritional diagnosis. Journal of Plant Nutrition, v.26,n.7,p.1467-1482,2003. [resumo]

MALAVOLTA, E. et al. Repartição de nutrientes nas flores, folhas e ramos da laranjeira cultivar Natal. Rev. Bras. Frutic., v.28, p. 506-511, 2006. [texto completo]

 

 

   
© 2004 Renato de Mello Prado. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Natural Soluções Setoriais